Lojas vão dar descontos de olho no dinheiro do FGTS

Caixa anunciou que a partir de 13 de setembro saques serão liberados, e o comércio já prepara promoções no Estado para aumentar vendas

A Caixa Econômica anunciou ontem que os saques de até R$ 500 de cada conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) serão liberados a partir do dia 13 de setembro. Mas os lojistas do Espírito Santo já estão de olho no dinheiro que vai circular.

Mais de 80 mil lojas preparam uma grande promoção em todo o Estado para oferecer descontos que chegam a 70% em todas as linhas de produtos, de vestuário a móveis e eletrodomésticos, conforme dados da Federação do Comércio do Estado (Fecomércio-ES).

“Os descontos vão chegar até 70%”, disse José Carlos Bergamin, diretor da Fecomércio-ES.
Ele explicou que tanto a indústria quanto o varejo estão com estoque de produtos e precisam vendê-los. “Por isso, pelo menos dois terços do dinheiro sacado irá direto para o consumo”, destacou.

Cada segmento, segundo Bergamin, tende a investir em formas de atrair o consumidor, seja com degustação de produtos, eventos para crianças, formas de pagamento mais suaves, entre outras.

O diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Vitória, Sidney Ferreira, também afirmou que o comércio, que já está com promoções, deverá “esticar” esse prazo das liquidações para atrair as pessoas que estão sacando os valores do FGTS.

“Os consumidores terão descontos que variam de 30% a 70%, dependendo do estabelecimento. Essas promoções devem durar mais tempo, para atrair essas pessoas que estão realizando os saques a partir de setembro.”
Ele ressaltou que acredita que muitos consumidores irão optar também por quitar as dívidas, recuperando seu crédito novamente.

“Muitos estão com dívidas de valores baixos, até R$ 500. Quitando esses débitos, também vão poder voltar a comprar e fazer parcelamentos. A expectativa para o comércio é muito positiva.”

A diretora da Uniglória e vice-presidente do Sindilojas de Vila Velha, Ana Claudia Groberio, afirmou que a expectativa para o comércio da região é grande com a liberação do FGTS. Só no polo da Glória, são mais de 800 lojas que esperam ser beneficiadas com recursos na mão de consumidores.

“Acreditamos que isso vai dar uma alavancada nesse segundo semestre. Ainda não temos nada específico planejado para essas datas, mas muitas lojas devem dar uma esticada nas promoções.”

Ela ressaltou que outros lojistas apostam em novas coleções, mas com um maior investimento. “O que temos visto é que muitos estão comprando um volume maior de peças com essa boa expectativa.”

Bancos também preparam ações

Assim como o comércio, os bancos estão de olho nas mudanças nas regras para o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Há iniciativas para renegociar dívidas de quem está inadimplente e, ainda, para antecipar a liberação do fundo para quem vai optar pelo saque anual, modalidade que será possível a partir de 2020.

É o caso do Bradesco, que vai liberar linha de crédito que terá como garantia os recursos do FGTS.
Já o Itaú Unibanco destacou que disponibiliza condições especiais de negociação a fim de regularizar as dívidas de seus clientes. O Banestes, por sua vez, ainda estuda o que será oferecido aos clientes.

A expectativa do mercado é de que o valor sacado (R$ 500 por conta) pelos segurados seja usado para quitar dívidas. Isso porque a inadimplência no Estado tem batido novos recordes a cada mês.

No Estado, já são 714.456 pessoas com o nome negativado, segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Ao todo, são 2.143.368 de registros, referentes ao mês de junho deste ano.

Também em junho, mas de 2018, o número de inadimplentes era de 674.201 pessoas. Ou seja, mais de 40 mil pessoas a mais com o nome sujo.

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Vitória, cerca de 35,5% das dívidas têm valores abaixo de R$ 500. Ou seja, poderiam ser quitadas com o valor máximo que pode ser sacado por conta do FGTS. Com informações Tribuna Online.

Esta noticia já foi lida468 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *