Material escolar aumenta 1,02%, mas não supera inflação de 4,32% acumulada em 2018

17:18 h

Levantamento produzido pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) mostrou que houve alta nos preços dos materiais escolares em comparação com o ano passado, mas que estes não superaram a inflação acumulada, medida pelo Índice de Preços do Consumidor (IPC). Entre janeiro e dezembro de 2018, os materiais escolares subiram em média 1,02%, enquanto a inflação acumulada pelo IPC-S chegou a 4,32%. Essa alta de preços não leva em conta a variação dos livros didáticos e não didáticos.

Apesar do resultado, os pais precisarão efetuar uma boa pesquisa de preços para economizar nas compras, já que existe grande diferença de preço entre lojas. De acordo com o estudo feito pelo economista do IBRE André Braz, os produtos e serviços que apresentaram alta, além dos materiais escolares, foram: o transporte escolar (5,19%), livros didáticos (0,50%) e os livros não didáticos (0,46%).

“Ao longo de janeiro, alguns desses itens podem sofrer variação em função da procura, que se intensifica com o início do ano letivo. De todo modo, a variação ficou bem abaixo da inflação acumulada no período”, explicou André Braz, coordenador do IPC do FGV IBRE.

 

Esta noticia já foi lida27 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *