Scania vende os primeiros ônibus biarticulados no Brasil

13:27 h

A Scania reforça sua ofensiva no mercado de ônibus com a primeira venda no Brasil de seu modelo biarticulado F 360 8×2, que foi lançado ao mercado em novembro de 2015. A fabricante é a segunda a ingressar neste segmento, antes totalmente dominado pela Volvo. O primeiro lote com seis unidades encarroçadas pela Caio foi entregue na quarta-feira, 13, para a Viação Cidade Sorriso, operadora do sistema de transporte de Curitiba (PR), que recepcionou os veículos durante uma cerimônia realizada na Câmara Municipal, com a presença de executivos da fabricante, autoridades locais e empresários do transporte público local.

O lote, que foi negociado via concessionária Scania Cotrasa, faz parte da renovação de frota de ônibus que está em curso na cidade e os veículos devem começar a operar comercialmente já no próximo mês. A revenda já está se preparando para atender o cliente com o novo veículo, como adequação do estoque de peças, ferramental e treinamento da equipe técnica para manutenção.

Ainda na ocasião do lançamento do biarticulado, há três anos, a Scania iniciou as primeiras conversas com empresários que operam na capital paranaense. As conversas evoluíram e exatos dois anos depois, em novembro de 2017, a fabricante apresentou uma versão do veículo totalmente adaptado com as configurações exigidas pela o sistema de transporte público em Curitiba, onde rodou em caráter de testes em três linhas operadas pela Viação Cidade Sorriso.

“A demonstração foi feita por sete meses em condições normais de trabalho, rodando uma média de 380 quilômetros por dia e foi muito bem-sucedida”, afirma o engenheiro de aplicação de produto Scania, Adriano Guedes. “Apuramos uma redução de 3% do consumo de combustível com relação ao veículo concorrente”, revelou.

O engenheiro, que acompanhou todo o processo, diz que o projeto sofreu alterações e que elas foram feitas em conjunto com os parceiros, como a Caio, fabricante da carroceria, e a Allison, que fornece a caixa de câmbio automática de seis velocidades. As adaptações foram feitas para que o veículo pudesse atender as especificações da Urbs, órgão gestor que gerencia o transporte da capital paranaense. “O nosso biarticulado era feito no padrão Fabus, mas este modelo não atendia as peculiaridades de Curitiba, uma vez que ele precisava circular pelo corredor exclusivo para ônibus”, comenta.

Cada biarticulado possui capacidade para 43,5 toneladas ou 270 pessoas, tudo isso puxado por um motor dianteiro frontal de 360 cv de potência, é fabricado na planta da Scania em São Bernardo do Campo (SP). Segundo Guedes, a fábrica está programada para produzir duas unidades do biarticulado por dia: “Esta é a nossa capacidade inicial, porque o biarticulado ocupa muito espaço na linha [o chassi tem 27 metros de comprimento]. Mas nada que não possa aumentar, de acordo com a demanda”, afirma.

Segundo o diretor comercial da Scania, Silvio Munhoz, este é o primeiro passo para que outras empresas do segmento de transporte público olhem para o biarticulado da marca. “A Scania arriscou, investiu, fez as modificações e entregou um protótipo que, dado os resultados gratificantes dos testes, acredito que teremos sim um progresso e que demais empresários vão aderir”.

Além de Curitiba, que por enquanto é a única cidade no Brasil a testar o biarticulado da Scania. Segundo Munhoz, a empresa monitora o andamento da nova licitação para o transporte público em São Paulo, mas já não há possibilidade para biarticulado, porque a proposta não contempla mais este tipo de modelo.

No entanto, outras cidades fora do País testaram e já operam com biarticulado em suas linhas, caso de Bogotá, capital da Colômbia, que já conta com 302 unidades em seu sistema de BRT Transmilenio. Outras três unidades a Scania forneceu para o México. Todos eles foram fabricados no Brasil.

Esta noticia já foi lida29 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *