Com pênalti polêmico e interferência do VAR, Flamengo e Corinthians empatam em Itaquera

No melhor dos mundos, Flamengo e Corinthians seria uma rodada normal entre dois jogos decisivos: contra o Athletico-PR, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, e contra o Emelec, pela Libertadores, na próxima quarta. Mas, diante da eliminação e dos protestos de sábado no aeroporto, a partida ganhou ares de pressão, sentimento que o Rubro-Negro teve até os 40 minutos do segundo tempo, quando Gabigol empatou a partida em 1 a 1. Clayson, de pênalti, havia aberto o placar para o Corinthians.
O time que Jorge Jesus colocou em campo foi a quarta escalação diferente no quarto jogo do treinador sob o comando do Flamengo. Everton Ribeiro sentiu dores no treino de sábado e foi retirado da lista de relacionados – fará um tratamento especial para jogar quarta-feira, contra o Emelec, no Equador. Assim, o meio-campista Gerson teve sua estreia antecipada. O camisa 15 teve uma atuação tímida, assim como todo o time.
Talvez mordido pelos protestos dos torcedores embarque de sábado – foi o mais xingado no aeroporto -, Diego foi proativo desde o primeiro minuto de jogo. Na primeira bola recebida, disparou um petardo de fora da área; Cássio espalmou. O Corinthians deu o troco aos 10: Pedrinho limpou e também arriscou de longe, mas Diego Alves estava atento e buscou a bola rasteira.
O primeiro tempo se desenvolveu pouco criativo, racional como um jogo de xadrez. Flamengo e Corinthians, organizados e obedientes aos seus técnicos, tentavam se anular. O Rubro-Negro teve mais posse de bola – Gabigol chegou livre na área duas vezes -, mas os donos da casa levaram perigo nas bolas altas: aos 24, Pedrinho cabeceou após escanteio e Diego Alves precisou espalmar para fora. Aos 43, foi a vez de Manoel ter liberdade para mandar de cabeça a bola que saiu por cima do gol.
Vitinho, com dores no joelho, foi substituído por Berrío na volta do intervalo. O Corinthians começou a etapa final muito melhor, e aos 13 minutos o árbitro Leandro Vuaden marcou pênalti de Berrío em Vagner Love. O atacante corintiano recebeu bola na entrada da área já desequilibrado, e acabou caindo. Na cobrança, Clayson deslocou Diego Alves e abriu o placar.
O gol tornou o Corinthians ainda mais agressivo. O jogo passou a ser praticamente somente no campo de defesa rubro-negro. Diego, com atuação destacada no primeiro tempo, não conseguiu fazer seu papel de armador por conta da boa marcação adversária. Na frente, Berrío, Gerson e Gabigol pouco tocavam na bola.
O empate do Flamengo veio aos 40 minutos: Renê bateu escanteio, Rodrigo Caio cabeceou nas mãos de Cássio, que deu rebote e Gabigol colocou pra dentro. O árbitro Leandro Vuaden anulou, mas o VAR foi chamado. A decisão só foi tomada cinco minutos depois, e o gol foi validado. Com informações Agência O Dia.

Esta noticia já foi lida420 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *