Jogador do Flamengo só conseguiu salvar 2 amigos ao ver o fogo, diz pai

17:47 h

Assim que conseguiu sair do centro de treinamento George Helal, do Flamengo, conhecido como Ninho do Urubu, o garoto Felipe Cardoso, 15, ligou chorando para o pai, Alex Cardoso.

Assustado, disse quase sem fôlego que o CT estava em chamas. Incêndio que começou em seu quarto no alojamento do clube carioca. O saldo é de dez mortos e três internados, um deles em estado grave, com cerca de 35% do corpo queimado.

“Ele me disse que estava na cama e sentiu um cheiro forte de fumaça no quarto dele. Quando viu o fogo, só conseguiu acordar dois amigos que estavam mais próximos e saíram correndo, gritando”, afirma Alex à reportagem.

O presidente da agremiação, Rodolfo Landim, disse ser a maior tragédia da história do Flamengo.

Felipe disse ao pai que haviam outros garotos no mesmo quarto, mas que não acordaram. Na pressa para sair do CT e se afastar do fogo, o jogador que estava no Santos até 2018 e chegou ao Flamengo na semana passada, sofreu um pequeno ferimento no braço.

“Ele está muito abalado pela perda dos amigos. Graças a Deus, ele conseguiu sair”, completa o pai.

Felipe está em um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, para onde estão sendo levados também familiares das vítimas. Ele já teve atendimento com psicólogos e assistentes sociais contratados pelo Flamengo.

“Eu estou aguardando um posicionamento do Flamengo para saber o que fazer. A empresa que agencia a carreira dele já mandou uma pessoa para ficar com ele. Ele está muito assustado e abalado com o que aconteceu. Todo mundo ali tinha o mesmo objetivo e ele viu a possibilidade de o sonho acabar desse jeito”, finaliza o pai de Felipe. Com informações da Folhapress.

Esta noticia já foi lida119 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *