Sem acordo com a Globo, Flamengo terá apagão de jogos no estadual

A Globo afirmou que a quantia pedida pelo Flamengo é muito superior em relação aos rivais

(FOLHAPRESS) – O Flamengo estreia no Estadual do Rio neste sábado (18), diante do Macaé, com seu time sub-20 e sem nenhuma transmissão da partida.

Entre os 11 clubes da competição, o rubro-negro foi o único que não chegou a nenhum acordo com a Rede Globo durante as negociações dos direitos para TV aberta e fechada, além do pay-per-view.

Como a Lei Pelé estabelece que partidas só podem ser exibidas com a autorização das duas partes envolvidas, o Flamengo não poderá transmitir seus próprios confrontos nem assinar com outra emissora ou plataforma de streaming.

Campeão do Brasileiro e da Libertadores em 2019, a equipe rubro-negra queria receber um valor mais alto em relação aos seus rivais, assim como já ocorre no Campeonato Brasileiro. Em nota, o Flamengo, atual campeão do estadual, diz que a Globo ofereceu um valor semelhante ao último acordo, firmado em 2016 e com validade de três anos.

Segundo o clube, a emissora não levou em conta “a nova fase do Flamengo e nenhum dos pontos sugeridos pelo clube para uma possível renovação”.

A Globo lamentou a situação. Sem citar valores, a emissora afirma que a pedida do Flamengo é muito superior em relação aos rivais. “Até este momento, os jogos do Flamengo não serão transmitidos em nenhuma plataforma. Temos grande interesse nesses direitos e continuamos sempre abertos ao diálogo, esperando chegar a um acordo satisfatório para todos.”

Em 2016, a emissora já havia enfrentado resistência do Flamengo. Enquanto Fluminense, Botafogo e Vasco, na ocasião, assinaram vínculo para os estaduais de 2017 a 2024, os flamenguistas foram os últimos a fecharem compromisso, apenas até a temporada de 2019.

Para isso, exigiram que assinariam e receberiam diretamente da emissora, sem a intermediação da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

Um relatório da empresa de auditoria EY sobre as receitas dos quatro grandes clubes do Rio de 2009 a 2018 mostra que o Flamengo obteve uma receita de R$ 1,3 bilhão com direitos de transmissão, seguido de Vasco, R$ 762 milhões, Fluminense, R$ 720 milhões, e Botafogo, R$ 588 milhões.

A Globo diz, em sua nota, que o fato de não ter atendido aos pedidos dos flamenguistas é um sinal de respeito pelas demais equipes. “Adotamos cada vez mais modelos com critérios que visam maior equilíbrio e valorizam a meritocracia esportiva e comercial na alocação dos valores, em vez de valores diferenciados que acabam resultando em desigualdade preestabelecida.”

O Flamengo triplicou suas receitas com cotas de televisão a partir de 2011. Até o ano anterior, os clubes negociavam suas cotas de TV em conjunto. Com a extinção dos Clubes do 13, naquele ano, as equipes passaram a negociar individualmente e diretamente com a emissora.

Se em 2010 o Flamengo havia faturado R$ 44 milhões (atualizados) com as cotas de TV, esse número saltou para R$ 151 milhões em 2011 e chegou a R$ 169 milhões em 2012.

Na nota em que anuncia o desacordo para o Estadual do Rio, o Flamengo ressaltou que dará “continuidade à parceria com o Grupo Globo, através do contrato comercial que temos para as transmissões do Campeonato Brasileiro”.

Os jogos da equipe na Libertadores serão transmitidos também pela Globo, SporTV e Fox Sports.

Esta noticia já foi lida572 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *