Temporal e ventos fortes provocam destruição em Alegre

Árvores caíram e parte de telhados no campus da Ufes também foram danificados. Corpo de Bombeiros trabalha na desobstrução 

Uma chuva rápida e com ventos fortes deixou vários imóveis destelhados em Alegre, na Região Caparaó, na tarde desta segunda-feira (11). O Corpo de Bombeiros também trabalham na remoção de galhos que obstruem a BR 482, que liga Alegre a Guaçuí, e a rodovia que segue para Ibitirama.

O morador Adairto Braz, contou que várias árvores caíram e casas, de telhado de zinco, ficaram destelhadas no Centro. “Choveu por volta de 20 minutos, mas fez muito estrago. A cidade está sem luz e o telhado da Escola Aristeu Aguiar, que fica perto da Ufes, ficou destelhado”, contou.

A Secretaria de  Estado da Educação informou que nenhum aluno nem funcionário ficou ferido. As aulas estão suspensas nesta terça-feira (12) e uma equipe de engenharia da Sedu irá ao local, avaliar as intervenções necessárias.

A EDP informou que foram registradas interrupções pontuais de energia elétrica causada pela projeção de árvores, galhos, telhas e objetos sobre a rede elétrica. Equipes técnicas foram imediatamente mobilizadas e estão em campo trabalhando na manutenção dos pontos da rede elétrica que foram afetados e no restabelecimentos da energia.

Moradores relatam também chuva com granizo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, segundo assessoria da prefeitura de Alegre, percorrem as ruas para levantamento dos danos causados no município. Não há famílias desalojadas.

Os bombeiros trabalham para a remoção de galhos que obstruem a BR 482, que liga Alegre a Guaçuí e a rodovia que segue a Ibitirama.

CAMPUS DA UFES

Árvores caíram e parte de telhados no campus da Ufes também foram danificados. “Árvores caíram no estacionamento e danificaram alguns carros.  Ficamos sem energia, telefone, sinal de internet. Como já era o final do turno, que encerra as 16h, alunos e professores foram dispensados, assim como o turno da noite.

A equipe de jardinagem já trabalha para reparar os dados. Veremos e amanhã haverá aula”, disse a diretora do campus, Neuza Brunoro.

Com informações Gazeta Online.

Esta noticia já foi lida668 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *