Mãe mata bebê de oito meses, após dar vodka para fazê-lo dormir na Rússia

Zakhar, de apenas oito meses, morreu após sua mãe, Nadezhda Yarych, ter lhe dado vodka para fazê-lo dormir. A informação foi compartilhada pelo portal R7 de notícias, que conta que o caso ocorreu no inicio deste ano, na cidade de Shebekino, na Rússia.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, a mulher fez isso para que pudesse aproveitar as festas do início do ano que ocorrem na cidade. Ainda de acordo com a publicação, pessoas próximas a família afirmaram que Nadezhda constantemente dava vodka para o filho beber para que o pequeno dormisse e ela pudesse sair para festas.

A morte do bebê está sendo investigada, e a polícia da Rússia conta que Zakhar faleceu no dia 5 de janeiro e sua mãe, Nadezhda, está sendo investigada. Ainda segundo a polícia, a mulher havia levado o filho ao hospital quatro vezes no período de uma semana. Em todas as vezes, os médicos disseram que ele tinha uma infecção viral e que precisava ficar internado. Mas, Nadezhda se recusou a deixar o filho internado e afirmou que iria trata-lo em casa.

De acordo com os médicos, a causa da morte foi a infecção viral não tratada. A polícia local também está investigando o marido de Nadezhda, Mikhail Yarych. Ele é padrasto da criança e segundo pessoas próximas sabia da infecção e da bebida alcoólica que sua esposa dava constantemente para Zakhar beber, e não fazia nada a respeito.

O ingestão de álcool não é indicada para adultos, principalmente porque a longo prazo, a substância pode causar diversas doenças, como câncer da mama, câncer oral, doenças cardíacas, derrames e cirrose hepática, são alguns exemplos. O sistema da criança, principalmente de um recém nascido, é muito frágil e incapaz de absorver as toxinas presentes no álcool, gerando a morte do bebê.

Pesquisas também associaram o consumo de álcool em doses elevadas à problemas de saúde mental, perda de memória e diminuição da fertilidade. 

Esta noticia já foi lida71 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *