Hubei tenta retomar a normalidade após quarentena por coronavírus

(AGÊNCIA EFE) – A província de Hubei, no centro-leste da China, berço da pandemia do novo coronavírus e a mais afetada pelo vírus no país asiático, retomou grande parte de seu movimento com a suspensões das restrições de viagens, vigentes a partir desta quarta-feira (25).

Assim, os cidadãos e viajantes que estavam “trancados” em Hubei até o momento poderão deixar a província, exceto em Wuhan, onde a quarentena continuará até o próximo dia 8 de abril.

Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, o serviço ferroviário está novamente em funcionamento na província, com exceção de Wuhan, sua capital, onde não operará em nenhuma das 17 estações da cidade.

A fonte disse que, na fronteira entre a cidade de Huanggang (em Hubei) e Jiujiang (na província de Jiangxi), “dezenas de pessoas estavam esperando para deixar Hubei na noite de terça-feira”.

No caso de Wuhan, os trens começarão a chegar na cidade a partir do próximo sábado, enquanto os que deixarem terão que esperar até 8 de abril.

Enquanto isso, o serviço de ônibus urbano da cidade começou a operar após um hiato de nove semanas, em uma época em que os números oficiais mostram praticamente nenhuma nova infecção ou morte pela Covid-19.

Os viajantes que desejam usar esses serviços devem apresentar um código gerado pelo smartphone que certifique seu estado de saúde ou um certificado médico emitido pelas autoridades de saúde.

Assim, começa um retorno mais do que relativo à normalidade, desde o início da quarentena em Wuhan, no dia 23 de janeiro, que paralisou todo o transporte não emergencial.

Pandemia do coronavírus

Pelo menos 2.526 pessoas morreram da Covid-19 em Wuhan desde que o surto foi detectado no ano passado e 1.358 pacientes ainda estão em estado grave.

O número total de infectados diagnosticados na China desde o início da pandemia é de 81.218, dos quais 3.281 pessoas morreram, de acordo com os dados mais recentes da Comissão Nacional de Saúde.

Esta noticia já foi lida236 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *