‘Chocaram a sociedade’, diz desembargador em decisão que nega liberdade a envolvido em acidente na 3ª Ponte

O acidente vitimou o casal Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos e Brunielly da Silva, de 17, em cima da Terceira Ponte, no mês de maio

Continua preso o universitário Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, um dos motoristas que causou o acidente que vitimou o casal Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos e Brunielly da Silva, de 17, em cima da Terceira Ponte. O caso aconteceu no mês de maio.

A defesa de Oswaldo impetrou um pedido de habeas corpus, que foi negado com unanimidade pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo, no início de setembro. O jornalismo da Rede Vitória teve acesso ao voto do desembargador Fernando Zardini, que afirmou que nos autos do processo “há indícios mínimos de materialidade e autoria dos crimes”.

Ainda segundo o voto, “o fato de Oswaldo ser réu primário e ter bons antecedentes, são fatores insuficientes para conceder a liberdade. […] a imprudência de Oswaldo e Ivomar, aliado ao desrespeito às regras mínimas de conduta e convivência social, chocaram a sociedade e merecem respostas enérgicas”.

Além de Fernando, outros dois desembargadores também votaram contrários ao pedido de habeas corpus da defesa. Um dos magistrados, Adalto Dias Tristão, citou a reportagem exclusiva do Balanço Geral, que revelou imagens de dentro da boate em que os envolvidos estavam, antes do acidente, em seu voto.

Segundo o desembargador, na matéria em questão “aparecia o paciente Oswaldo com uma garrafa na mão, no momento em que (ele e Ivomar) estavam saindo da boate. Curiosamente, haviam dois policiais fardados próximo ao balcão. Eles (os envolvidos) saíram de forma não normal, quando arrancaram com seus veículos, parecendo um ‘cavalo de pau’, ou coisa semelhante, o que deixou todos intrigados”.

Sobre a presença de policiais militares na boate, a PM enviou uma nota, dizendo que foi instaurada sindicância para apurar as circunstâncias. Os policiais continuam trabalhando, até que fique comprovada alguma irregularidade por parte dos agentes de segurança.

Oswaldo Venturini Neto segue preso no Centro de Triagem de Viana. Já o outro motorista envolvido no acidente, Ivomar Rodrigues Gomes, segue preso no Quartel do Comando Geral (QCG) da Polícia Militar, em Maruípe.

Fonte: Folha Vitória

Esta noticia já foi lida598 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *