Governador do ES dá rebatida em bloco de deputados descontentes com governo

10:13 h

Bloco de dez parlamentares tem obstruído as votações na Assembleia e se posicionado contra o governo. “Luta política pela luta política não fortalece a democracia”, critica governador

O governador Renato Casagrande (PSB) mandou ontem um recado para a bancada informal formada hoje por dez dos 30 deputados estaduais na Assembleia, unidos pela insatisfação com o governo estadual: “luta política” por si mesma não fortalece a democracia.

Autoproclamados “independentes”, os dez deputados têm votado sistematicamente contra o governo na Assembleia. Cobram mais diálogo por parte do Executivo e reclamam do excesso de projetos do governo votados às pressas, em regime de urgência. Mas, numa contraofensiva, têm abarrotado a pauta de requerimentos de urgência apresentados por eles para os próprios projetos, a fim de obstruir a pauta. Como parte da mesma operação, esses deputados insatisfeitos também têm se revezado na tribuna só para gastar o tempo das sessões, de modo que matérias do interesse do governo não cheguem a ser votadas.

“Diálogo podem cobrar sempre. Eu tenho dialogado com todos os parlamentares que me procuram”, retruca Casagrande. “Mas é importante saber qual é a razão da obstrução. Tem um acordo na Assembleia Legislativa, que eu aceitei na conversa com a Mesa Diretora, de que nós não estaríamos pedindo regime de urgência, de qualquer maneira. Teríamos tempo de debate nos projetos.

E de fato fomos surpreendidos com diversos pedidos de urgência por parte deles. É um debate buscando o quê? Os projetos que tenho mandado para a Assembleia são todos de interesse efetivo da sociedade, como a criação dos fundos que encaminhamos (o Soberano e o de Infraestrutura) e o Programa de Integridade Estadual. Então é uma pergunta que tem que se fazer e que faço a quem encontro: qual a razão da obstrução e da tentativa de não votar os projetos?

Quando tem alguma discordância no mérito, acho natural ter obstrução. Quando não tem discordância no mérito, acho a luta política pela luta política, que acaba não construindo o fortalecimento da democracia.” Para Casagrande, esse movimento pode evoluir para um bloco de oposição ao governo? Ele responde:
“Se depender do governo, não. O governo do Estado vai sempre lançar pontes, jamais rompê-las. Mas a relação é a relação. Depende das duas pessoas.”

Ele vai procurar os dez “rebeldes”?

“Estou à disposição de todos os parlamentares. O diálogo está aberto permanentemente”, responde o
governador.

“Obrigado pelo convite”

Um episódio na sessão da última terça-feira é revelador do clima atual no plenário. O deputado Dary Pagung (da base) anunciou que recebeu o convite do governo para a assinatura das ordens de serviço para implantação e manutenção de sinalização viária em 10 municípios, entre eles Aracruz, reduto do presidente da Assembleia, Erick Musso. Este agradeceu a Dary pelo convite para a ordem de serviço em Aracruz:

“Muito obrigado”. Fora da base, Vandinho Leite subiu à tribuna e tripudiou: “Realmente não tá fácil. Fiquei espantado ao saber que o presidente da Assembleia ficou sabendo de uma ordem de serviço do Detran na sua cidade através do deputado Dary”.

Só Dary presente

A cerimônia de assinatura foi realizada na tarde de ontem, no gabinete de Casagrande. Segundo a assessoria do Detran, todos os deputados estaduais foram convidados pelo gabinete do governador. Só Dary Pagung compareceu.

Vale falar sobre tudo

Levando ao extremo a estratégia de ocupar a tribuna só para fazer o tempo passar, Capitão Assumção chegou a criticar banqueiros a pretexto de discursar sobre projeto do colega Carlos Von que visa a dificultar assaltos na “saidinha” dos clientes de agências bancárias. Ambos estão no bloco dos descontentes.

Hércules reeleito no MDB

No MDB, a eleição da nova Executiva de Vitória continua sub judice. A da nova direção estadual já está pegando fogo, com a disputa anunciada previamente entre Lelo Coimbra e Marcelino Fraga. Já em Vila Velha, não há conflito algum. O deputado estadual Hércules Silveira será reeleito presidente municipal da sigla, liderando chapa única, em convenção a ser realizada às 18h de hoje, no plenário da Câmara de Vila Velha.

Damares em Vitória

A assessoria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos confirma: na agenda da ministra Damares Alves, está prevista a vinda para Vitória na próxima segunda-feira.

Prioridades invertidas

Libera porte de armas de fogo. Retém a liberação de recursos para bolsas de pesquisa científica. Questão de prioridades.

Vai dar H2O

Nesse ritmo, o governo Bolsonaro vai dar H2O muito rapidamente.

Cena Política

A atmosfera no plenário da Assembleia anda tensa. Na última segunda-feira, conduzindo o início da sessão, o 1º vice-presidente, Marcelo Santos (da base), estava correndo com a pauta, frustrando a estratégia de deputados rebelados de se revezarem em discursos para obstruírem os trabalhos. Um dos cabeças desse movimento, Vandinho Leite reclamou: “Marcelo é grande amigo, mas quero pedir ao presidente Erick Musso para assumir a sessão. Tá difícil hoje. Ele nem tá esperando a gente se pronunciar”. Ouviu de Marcelo esta resposta atravessada: “Vossa Excelência, dormindo em berço esplêndido, não pegou a canja. E aí eu não podia esperar Vossa Excelência se manifestar”. Com informações do colunista Vitor Vogas Gazeta Online.

Esta noticia já foi lida85 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *